Header Ads

Seo Services

CINEMA | MORRE Joel Schumacher, diretor de Batman & Robin


Hoje (22/06), morreu o cineasta norte americano Joel Schumacher, aos 80 anos. A notícia foi confirmada pela Variety, e a suposta causa da morte foi câncer, doença que Schumacher batalhava desde 2019.

Schumacher ficou conhecido na década de 1980 quando comandou "O Primeiro Ano do Resto das Nossas Vidas" (1985) e "Os Garotos Perdidos" (1987), comédia de terror sobre vampiros da Califórnia. Já nos anos 1990, assumiu a franquia de filmes do Batman, após Tim Burton entregar duas adaptações de sucesso. O cineasta conseguiu manter bons números de bilheteria, mas seus filmes: "Batman Eternamente" (1995) e "Batman & Robin" (1997), os quais foram duramente criticados pelos seus excessos.




Ainda na década de 90, assinou: "Linha Mortal" (1990),"Um Dia de Fúria" (1993), com Michael Douglas,"O Cliente" (1994),"Tempo de Matar" (1996) e "Oito Milímetros" (1999), com Nicolas Cage. Nos anos 2000 dirigiu:"Por Um Fio" (2002), com Colin Farrell; o musical "O Fantasma da Ópera" (2004); e o terror "Número 23" (2007), com Jim Carrey e seu último longa metragem foi "Reféns" (2011), Com Nicholas Cage e Nicole Kidman. Porém, seu último trabalho de direção foi em 2013, quando comandou dois (2) episódios da 1ª temporada de "House of Cards", série de David Fincher que alavancou as produções originais da NETFLIX.

Joel nasceu em Nova Iorque em 1939 e se formou em moda. Aos 35 anos ele mudou de área e decidiu entrar de vez no cinema, tendo para isso se mudado para Los Angeles, também nos EUA. 
Seu primeiro roteiro foi para o musical "Sparkle" (1976). Schumacher assumiu a cadeira de diretor em "A incrível mulher que encolheu" (1981), com Lily Tomlin.


"Hoje mais cedo um dos meus amigos e parceiros de cinema mais querido, Joel Schumacher, morreu depois de um ano de batalha contra o câncer. Sua alegria, espírito e talento vão viver no meu coração e memória para o resto da minha vida. Joel meu deu oportunidades e lições de vida, fazendo filmes como The Lost Boys, Flatliners, A Time To Kill e Phonebooth. Sua marca na cultura moderna e no cinema vai viver para sempre. Eu vou sentir sua falta, meu amigo". Kiefer Sutherland, ator


Nenhum comentário